17/05 13:54

Lideranças do movimento negro discutem o impacto do Acordo de Alcântara sobre os quilombos do município

Para dialogar e buscar maiores informações sobre o acordo de salvaguarda tecnológico de Alcântara, firmado pelo Governo Federal com os Estados Unidos com a finalidade de uso comercial do Centro de Lançamentos de Alcântara, o secretário de estado da igualdade racial, Gerson Pinheiro, recebeu lideranças do movimento negro do PDT, na tarde desta quinta-feira, na sede da Seir.

De acordo com os termos do acordo, os americanos usarão as instalações da base de Alcântara para lançar foguetes e experimentos científicos ao espaço com tecnologia própria. A preocupação do grupo é com relação ao território do município, historicamente ocupado por comunidades quilombolas centenárias, com a soberania nacional e com o retorno econômico e social para o desenvolvimento de Alcântara.

Lideranças históricas da política maranhense e dos movimentos sociais como Pedro Lago, José Raimundo Aroucha, José Raimundo Jiquiri e Iracema Amorim, José Carlos Guerreiro e Ivanildo Farias estiveram na reunião.

Ivanildo Farias destaca a importância do diálogo com o gestor da Seir. “Este encontro com o secretário Gerson Pinheiro foi muito positivo porque recebemos novas informações sobre o acordo de Alcântara e percebemos que o governo do Estado está comprometido tanto com o acordo no que diz respeito ao desenvolvimento do Maranhão, quanto com o compromisso e defesa dos direitos dos quilombolas alcantarenses”.

Pedro Lago, militante histórico dos movimentos sociais, demonstra preocupação com a situação dos quilombolas “É preciso debater bem esta questão com a sociedade organizada e acima de tudo, preservar o território e todos os direitos dos nossos irmãos quilombolas”.

Na reunião, o secretário Gerson Pinheiro disse que o acordo de Alcântara está sendo amplamente discutido pelo governo do Estado, universidades, parlamentares estaduais e federais e que a soberania nacional e os direitos dos quilombolas estão em primeiro lugar nesses debates.


“Este acordo preocupa a sociedade brasileira e em especial a maranhense e a de Alcântara e por isso mesmo está sendo debatido pelos parlamentares federais e estaduais e pelos movimentos sociais e o entendimento é que o acordo deve, obrigatoriamente, levar em consideração a soberania nacional e as comunidades quilombolas que habitam aquele território a mais de 300 anos.

Contatos

contatos

Telefone:

(98) 2108-9124 e 2108-9139

E-mail:

secigualdaderacial.ma@gmail.com

Links Úteis
Localização

localização

Secretaria de Estado da Igualdade Racial

Click to open larger map

Rua Djalma Dutra, 121, Centro - São Luis - MA